domingo, 23 de fevereiro de 2014

Saudade

Quantos detalhes nos levam à perdição.
De quantos detalhes são feitas as pessoas amadas.
Pormenores que nos prendem, nos deixam “vidradas”,
Por um devaneio do nosso coração!

Por entre ilusões, miragens e sonhos repletos de fantasia,
Nos encontramos, mulheres, finalmente...
Buscando a essência do que se sente,
Procurando o motivo de tal encanto e magia.

Lentamente, surgem respostas codificadas,
Que nos põem à prova a todo o momento
Que exigem de nós, alguma intensidade emocional.

Então dentro do peito, surgem vozes desesperadas,
Evocando detalhes presos no pensamento,
De quem ficou a ser para nós, muito mais do que um momento!


Cátia Rodrigues

25 Março 2010

Nenhum comentário: