quinta-feira, 31 de julho de 2008

De Corpo e Alma

Sinto uma brisa tocar meu rosto, e minha alma.

Na minha mente florescem ideias … imagens!

Ás quais vou reproduzindo com relativa calma,

Como momentos da minha vida, como minhas "passagens"…

Vou-me dedicando a tudo o que me é importante.

À arquitectura, à pintura ou aos sentimentos.

Registando cada situação que considero relevante,

Nas minhas telas, desenhos, textos ou simplesmente em pensamentos!

As horas vão passando, assim como a vida…

Na alma ficam marcadas todas as recordações!

A ilusão, é uma perspectiva à muito perdida,

Ficaram apenas os sonhos assim como todas as minhas emoções…

Passo tempo da minha existência a lutar,

O restante tempo a reproduzir sonhos profundos!

Desejos que me movem, para os conquistar.

E assim, vou construindo, um a um, os "meus pequenos mundos"!

Vão surgindo as minhas imagens, os meus sonhos vão se materializando.

Calmamente organizo-as no espaço, e, no meu coração!

Meus objectivos pessoais lentamente vão-se focando…

Assim como, a intensidade desta suave e artística paixão!

O espaço que me envolve, está preenchido de pedaços do meu ser!

A minha exposição é portanto um álbum de desejos e momentos…

Reflexo do meu espírito, força que me faz crescer.

Manifestações de muitos dos meus sentimentos!

É visível portanto, o produto da minha dedicação!

De corpo e alma me entrego a amar-te…

Vives no meu interior, neste meu coração,

Minha bela, fascinante e viciante… Arte!

Cátia Rodrigues

2 comentários:

Hermínia Nadais disse...

Depois de tudo quanto pude observar... poema muito realista.
Parabéns, Cátia, por todo o empenho e dedicação. Que o mundo saiba entender-te e dar-te a glória que bem mereces.
Bjitos, muitos bjitos, Hermínia Nadais

Catia Rodrigues disse...

muito obrigado D. Hermínia
por tantos e tão lindos comentários de elogios, de força ...
obrigado mesmo ,e também pela sua presença na minha inauguração ... adorei ... :)

beijinhos

Catia Rodrigues