quarta-feira, 7 de março de 2007

Tormento

Tormento Horas se desfazem rapidamente, fica o vazio... Voa, passa este tempo que quase não se sente... Na alma fica apenas a solidão, e este frio! Que envelhece a carne , e perturba a mente! Não se escontram as soluções esperadas... Nem o carinho preciso, e tão desejado. Ficam apenas feridas abertas, almas magoadas, Assim como um olhar triste, deste ser desesperado. Os trabalhos não ficam concluídos, Não aparecem soluções indispensáveis, E, o tempo não pára de passar... Segundos, horas, dias destruídos, Com trabalhos, pensamentos, dores intermináveis, Por este desespero, reflectido no olhar... Caty

3 comentários:

Anônimo disse...

Adorei...

Anônimo disse...

!!!

/t.

Ruela disse...

Muito bom. ;)